Carlos Bolsonaro apaga publicação sobre propina para Valdemar Costa Neto
Reprodução
Carlos Bolsonaro apaga publicação sobre propina para Valdemar Costa Neto

Após o presidente do PL,  Valdemar Costa Neto, anunciar que  o presidente Jair Bolsonaro deve se filiar ao partido, Carlos Bolsonaro (Republicanos) apagou uma publicação feita em 2016 em seu Twitter, em que compartilhava uma reportagem sobre uma citação a Valdemar em uma delação premiada.

O vereador pelo Rio de Janeiro e filho do presidente Bolsonaro apagou a publicação logo após saber que seu pai se filiará ao partido de Valdemar para disputar a reeleição no próximo.

Tuíte Carlos Bolsonaro
Reprodução
Tuíte Carlos Bolsonaro

A reportagem citada por Carlos em 2016 mostrou que o empresário José Antunes Sobrinho, então sócio da Engevix, afirmou que Valdemar Costa Neto e o seu partido receberam da Engevix pelo menos R$ 2,5 milhões em propinas. O dinheiro teria sido pago entre 2007 e 2011. 

Em publicação na noite desta segunda-feira (8), a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) citou o tuíte de Carlos e incluiu também um outro post, do presidente Jair Bolsonaro, de 2018.

Nele, o atual chefe do Executivo critica a imprensa e nega ter se encontrado com Waldemar da Costa, além de desmentir que ele teria acenado para "corruptos e condenados". 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários