Chuva em São Paulo
Reprodução: Agência Brasil
Chuva em São Paulo

As chuvas intensas desta segunda-feira já causaram estragos em municípios das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país, com alagamentos e quedas de árvores e postes. Os temporais atingem ao menos 24 capitais brasileiras e o Distrito Federal, de acordo com análise meteorológica da Climatempo.

Apenas Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, prometem dia de sol intenso, com máxima de 32 graus. A previsão é que o tempo instável continue nos próximos dias.

Na rodovia RJ-151, que liga Visconde de Mauá a Maringá e Maromba, municípios da divisa entre RJ e MG, um poste tombou e também chegou a deixar o trânsito em meia pista na manhã desta segunda-feira após a chuva intensa na região. Não houve feridos. Em Belo Horizonte, a Avenida Vilarinho, que dá acesso à Região de Venda Nova, chegou a ser bloqueada no início desta tarde devido ao risco de transbordamento do córrego de mesmo nome da via.

A chuva também causa problemas aos moradores da Vila Biquinhas, na Região Norte de BH. Nesta madrugada, o córrego transbordou e o esgoto invadiu casas do entorno.

Os meteorologistas alertam que as pancadas de chuva devem continuar no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. A formação de uma área de baixa pressão próximo da costa fluminense e a presença de fortes correntes de ventos formadas desde a noite do domingo deve favorecer a ocorrência de alagamentos pontuais, transbordamento de córregos e rios e deslizamento de terra em áreas de encosta. Em MG, a previsão é de pancadas de chuva no Sul e Leste do estado, Zona da Mata Mineira e Grande Belo Horizonte, com raios e rajadas de vento.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de perigo para chuvas intensas e para o risco de alagamentos, queda de galhos de árvores, corte de energia e de descargas elétricas também no Espírito Santo. O aviso de “perigo” do Inmet aponta que pode chover entre 30 mm e 60 mm e o acumulado de chuva pode provocar alagamentos em 76 municípios do estado, incluindo cidades da Grande Vitória.

Em Goiás, a chuva do final de semana derrubou uma árvore sobre o Centro Municipal de Educação Infantil Parque Atheneu, em Goiânia. A queda comprometeu a estrutura de brinquedos da creche, mas ninguém foi atingido.

Leia Também

A chuva intermitente registrada nesta segunda-feira causou alagamentos de ruas e deslizamentos de terra em cidades de Santa Catarina. Em Guaramirim, no Norte, a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) interditou parcialmente o km 35 da SC-108, após uma queda de barreira. Até as 11h40, o trecho não havia sido liberado.

Em Joinville, na mesma região, a prefeitura atendeu três ocorrências relacionadas a deslizamento e queda de muro. Os chamados foram nos bairros Jarivatuba, Petrópolis e Iririú. Duas quedas de árvores também foram registradas nos bairros Vila Nova e Saguaçu. Desde a última sexta-feira (29), o estado registra acidentes em decorrência da chuva intensa. Hoje, a previsão é de períodos de céu nublado com 80% de chance de chuva.

Previsão do tempo para novembro

Segundo a Climatempo, a previsão indica a passagem de três novas frentes frias pelo Sul do país neste mês de novembro, que se formam na costa da Argentina e Uruguai. Estes sistemas vão influenciar na formação de corredores de umidade e formação de chuvas constantes e volumosas entre o norte de São Paulo, Triângulo Mineiro, oeste e centro de Minas Gerais, norte do Rio De Janeiro, no sul de Goiás, na metade norte de Mato Grosso do Sul, extremo sudoeste da Bahia, centro do Tocantins e pelo Mato Grosso.

Na metade sul do país, a chuva ficará abaixo da média, com precipitações irregulares. Devido à pouca chuva, as temperaturas devem ficar acima da média, ou seja, mais quente que o normal para o mês, especialmente no estado do Rio Grande do Sul.

No nordeste, o mês será marcado por chuva volumosa entre o Maranhão, extremo sudoeste e leste da Bahia e centro-norte do Piauí. No restante da região também chove, mas com menor frequência. O calor persiste ao longo do mês por todas as áreas do nordeste.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários