Promotor muda motivação do crime e diz que Jairinho matou Henry por sadismo
Reprodução
Promotor muda motivação do crime e diz que Jairinho matou Henry por sadismo

O promotor Fábio Vieira apresentará nesta quarta-feira uma nova motivação para a morte do menino Henry Borel Medeiros. Segundo ele,  o ex-vereador Jairo Souza Santos Junior, mais conhecido como Dr. Jairinho, agiu por "sadismo", sendo a morte da criança um ato para para satisfazer o seu próprio prazer.

Já a mãe da vítima, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva, continuou o promotor, via vantagem financeira no relacionamento "em detrimento da saúde física e mental do seu filho". Anteriormente, na acusação apresentada, Vieira afirmava que o motivo da morte seria que o menino atrapalhava o relacionamento em Dr. Jairinho e Monique.

Na manhã desta quarta-feira, terá início a fase preliminar do julgamento, com a primeira audiência de instrução do caso, no plenário do II Tribunal do Júri, no Fórum da capital, no Centro do Rio.

Durante todo o dia, serão ouvidas 12 testemunhas de acusação: três policiais da 16ª DP (Barra da Tijuca), que desvendou a morte do menino, e nove pessoas que prestaram depoimento na delegacia durante as investigações. Dr. Jairinho e Monique são réus pelos crimes de tortura e homicídio triplamente qualificados, além de fraude processual e coação no curso do processo. Eles estão presos desde 8 de abril.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários