O protesto foi organizado pelo Levante Popular da Juventude
Reprodução/redes sociais
O protesto foi organizado pelo Levante Popular da Juventude

Cerca de 40 pessoas se reuniram em frente a sede da Prevent Senior , na manhã desta quarta-feira (40), em São Paulo. Com cartezes e faixas, os protestantes pintaram a fachada com tinta vermelha e escreveram "assassinos" na calçada do local. 

O protesto é motivado pelas acusações envolvendo a empresa sobre a utilização do tratamento precoce, sem eficácia comprovada, e ocultação de mortes. A Prevent Senior está sendo investigada pela CPI da Covid

O ato foi organizado pelo Levante Popular da Juventude. Em post na redes sociais, o grupo explica que quer "denunciar o sangue derramado nas mortes que poderiam ter sido evitadas, se não fosse o negacionismo e a política de morte no governo Bolsonaro":

No chão, os manifestantes jogaram dólares falsos com o rosto de Jair Bolsonaro em referência ao chamado "gabinete paralelo". Nos cartezes, frases como "Óbito não é alta" e "Sob prescrição do governo genocida", denunciam o estudo feito pela Prevent Senior de forma velada.  

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários