O aluno entrou na aula on-line utilizando uma imagem com o símbolo da suástica
Reprodução
O aluno entrou na aula on-line utilizando uma imagem com o símbolo da suástica

Um aluno do décimo semestre do curso de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, localizada em São Paulo, usou uma suástica durante a aula de Laboratório de Direito Público na noite de ontem (16). O aluno teria usado o símbolo como forma de protesto contra a vacina. 

Imagens do acontecimento foram registradas por outros alunos que estavam na aula. O caso gerou comoção na comunidade acadêmica e tomou conta de discussões na internet. Alunos da instituição pedem a suspensão do aluno identificado como Rafael.

Em prints do chat, um dos alunos alerta o jovem que, sendo um estudante de Direito, deveria saber que a propagação de símbolos que fazem referência ao Nazismo é crime. Rafael responde alegando que é vítima do movimento. Confira: 

No chat, o aluno explica a razão de estar usando a imagem
Reprodução
No chat, o aluno explica a razão de estar usando a imagem

"Nós servidores públicos fomos obrigados a tomar vacina nessa semana [...] "Estou sendo vítima do nazismo nesse exato momento. Esse é o meu protesto", o aluno acrescenta em escrito. 

Leia Também

Como medida, os alunos dizem ter acionado o Ministério Público, além de um abaixo-assinado exigindo a suspensão. Diversos grupos e diretórios se manifestam contra a atitude de Rafael. 

O Centro Acadêmico João Mendes Jr., entidade que representa os alunos de direito do Mackenzie, publicou uma nota nas redes sociais: 

"O Centro Acadêmico João Mendes Júnior repudia veementemente toda e qualquer forma de racismo, sobretudo no curso de um período inegavelmente delicado da história nacional, com constantes ameaças democráticas e proliferação massiva de discursos de ódio, e sobretudo na semana que marca uma das datas mais importantes e sagradas para o judaísmo: o Yom Kipur", diz o texto publicado. A Universidade Presbiteriana Mackenzie ainda não se manifestou sobre o caso.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários