Cristiane e Leonardo desapareceram no último dia 22, em Angra dos Reis
Reprodução
Cristiane e Leonardo desapareceram no último dia 22, em Angra dos Reis


Os bombeiros retomaram, neste sábado (4), as buscas por Leonardo Machado de Andrade, 50 anos, e pela embarcação em que ele estava com a ex-companheira, em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio. A corporação de Angra de Reis iniciou os trabalhos por volta das 8h30. Já são 13 dias de desaparecimento e 12 dias de buscas . Durante toda a semana as equipes de buscas e resgate vasculharam a Costa Verde, com atenção redobrada nos trechos entre a Baía de Sepetiba e a Restinga de Marambaia.

Diante das pistas encontradas ao longo da semana, o delegado titular da 166ª DP (Angra dos Reis), Vilson de Almeida, afirma que a linha de investigação que ganhou mais força foi a do naufrágio, já que o corpo da corretora Cristiane Nogueira de Silva, de 48 anos, segundo o laudo pericial do Instituto Médico Legal (IML), não foram encontrados sinais de violência.

A localização de duas boias na altura da Restinga de Marambaia na última quinta-feira também reforça a linha investigativa . A Capitania dos Portos identificou que a inscrição que está na boia levava o antigo nome da embarcação, que desapareceu no dia 22 de agosto

Polícia investiga se sinalizador lançado pode ter sido pedido de socorro

Ainda nesta semana, uma nova informação surgiu para os investigadores. Um sinalizador lançado, na noite de segunda-feira (30), pode ser uma nova pista sobre o caso do desaparecimento de Leonardo Machado de Andrade. Um vídeo flagrou o exato momento em que um sinalizador é lançado e fica no ar por aproximadamente 10 segundos, na região da Restinga da Marambaia, em Guaratiba, na Zona Oeste do Rio. O sinalizador pode ter sido um pedido de socorro.

O corpo de Cristiane  foi enterrado em uma cerimônia fechada para familiares na quinta-feira (2). No domingo (26), a corretora foi encontrada morta na Restinga da Marambaia. Segundo o laudo pericial do Instituto Médico Legal (IML), não foram encontrados sinais de violência contra a corretora. A principal linha de investigação da Polícia Civil é que pode ter ocorrido um naufrágio. Devido às pistas encontradas na região, equipes do Corpo de Bombeiro concentram as buscas por ali

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários