Cristiane e Leonardo estão desaparecidos desde domingo
Reprodução
Cristiane e Leonardo estão desaparecidos desde domingo

Cristiane Nogueira da Silva, de 48 anos, e  Leonardo Machado de Andrade, de 50, viveram juntos por dois anos e estavam separados por igual período. Na semana passada combinaram de passar um fim de semana juntos em Angra dos Reis. O casal, que estava ensaiando uma reconciliação, estava hospedado numa casa alugada por Leonardo na Praia da Longa, na Ilha Grande, onde ele agora reside. No fim da tarde de domingo, os dois resolveram sair de barco para ver o pôr do sol de uma ilha próxima e avisaram que não demorariam. Desde então não deram mais notíciais.

Guilherme Brito, filho de Cristiane, contou que  na manhã de domingo a mãe se comunicou com uma irmã dela e tia do rapaz. Por meio de mensagem, ela parecia feliz e comunicou que Leonardo havia comprado presentes para ela levar para os familiares e se despediu com um "até amanhã", dando a entender que retornaria ao Rio no dia seguinte.

Depois disso a família não conseguiu mais falar com ela. Mas, devido à ultima mensagem e acreditando que ela poderia estar num lugar de difícil comunicação por telefonia celular, eles não se preocuparam. O sinal de alerta foi ligado na segunda-feira, quando o mesmo motorista que a levou do Rio para Angra dos Reis foi ao local combinado para buscá-la e trazer de volta, mas não a encontrou.

Mais tarde, por meio de um marinheiro que trabalha para Leonardo, a família ficou sabendo que ele também tinha perdido contato com o patrão desde o fim da tarde de domingo. O marinheiro, que também se chama Guilherme, publicou fotos do barco nos grupos de WhatsApp de pescadores e marinheiros, mas ninguém tinha visto a embarcação.

"O que eu acho mais estranho é que minha mãe nunca ficaria sem se comunicar com a gente. Ela me dá "bom dia!" pelo WhatsApp todas as manhãs. É uma coisa tão frequente que às vezes nem respondo. Ela faz o mesmo com a minha irmã, minha tia e minha avó", disse o rapaz.

Guilherme contou que conversou com uma ex-namorada de Leonardo e ela confirmou que os dois tinham encerrado o relacionamento há cerca de um mês. O rapaz  acredita que o ex-padrasto fez isso porque estava decidido a reconquistar sua mãe, tanto que a convidou para encontrá-lo na ilha Grande, para tentarem uma reconciliação.

Na sua opinião, não há motivos para desconfiar de Leonardo, porque ele também está desaparecido. Também não acredita na hipótese de o casal ter ido em segredo para algum lugar, onde não quisesse ser importunado. Mesmo assim, sua esperança é que os dois apareçam sãos e salvos.

Você viu?

"Ela (sua mãe) estar em outro lugar consciente é improvável, porque ela sabe que todo mundo estaria desesperado, como estamos agora, em busca de notícias della. Ainda assim prefiro acreditar que no fiml tudo não passou de um mal-entendido e que eles estão bem em algum lugar".

Guilherme foi para Angra acompanhado do cunhado e de uma tia para acelerar as buscas. Ele contou que acionou as polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Capitania dos Portos, que ainda não conseguiram localizar o casal nem tiveram informações sobre a embarcação. Ele também alugou uma lancha e, com a ajuda dos familiares, circulou até Paraty.

O Corpo de Bombeiros confirmou que o quartel de Angra dos Reis fez buscas, sem sucesso, entre o começo da tarde e início da noite desta terça-feira. As equipes estiveram na Praia do Pouso, na Ilha do Abraão. As buscas do Corpo de Bombeiros serão retomadas na manhã desta quarta-feira.

"Estou voltando agora para o Rio para dar apoio à família e aguardar notícias positivas. São dois dias e meio esperando contato ou alguma informação", disse o rapaz na noite desta terça-feira.

Na casa onde o casal foi visto pela última vez,  na Praia do Longa, Guilherme recolheu todos os pertences da mãe que encontrou. Mas só ao chegar ao Rio descobriu que entre os objetos recolhidos estava o aparelho de telefone celular dela.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários