Colégio Notre Dame de Lourdes
Sinepe-MT/Divulgação
Colégio Notre Dame de Lourdes



O Colégio Notre Dame de Lourdes, de Cuiabá, capital do Mato Grosso, suspendeu por três dias uma professora do 3º ano do Ensino Fundamental. A ação foi tomada após a profissional criticar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante uma aula online.

"Ele é a favor do desmatamento. Ele é a favor que os garimpeiros façam destruição dentro das terras indígenas. Além da destruição da natureza, está prejudicando o povo indígena. Os garimpeiros e o presidente da república são a favor disso. Temos que começar a pensar o que queremos para o nosso Brasil", declarou a professora. 

Você viu?

A mãe de um dos alunos gravou as críticas e levou o vídeo à direção do colégio, que decidiu suspender a profissional. Procurada pelo iG,  a instituição afirmou que o afastamento não foi causado por uma crítica direta ao presidente da República.

A assessoria de imprensa do colégio justificou a suspensão pelo fato de a docente ter infringido o Código de Ética interno - no caso, ter feito um discurso político-partidário em aula, o que, segundo a instituição, não seria permitido, independente do político criticado. 


"O Colégio Notre Dame de Lourdes esclarece que tomou conhecimento de que uma professora da instituição fez comentários de caráter político-partidário em sala de aula, infringindo artigo do Código de Ética assinado pelos funcionários, inclusive pelo corpo docente, após palestras de caráter formativo orientadas pelo setor jurídico de São Paulo. Diante do fato, a professora foi suspensa por três dias. A direção do Notre Dame de Lourdes reafirma que não apoia tal conduta e que a opinião expressada não reflete a posição da instituição", disse em nota. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários