Ex-presidente acenou para Ciro em viagem no Ceará, seu reduto eleitoral; Ex-governador diz que pode processar Lula
Reprodução
Ex-presidente acenou para Ciro em viagem no Ceará, seu reduto eleitoral; Ex-governador diz que pode processar Lula

ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) acenou para seu ex-ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes (PDT), neste sábado (21). Em viagem pelo Ceará - reduto eleitoral do pedetista -, Lula disse que está aberto a conversar com quem esteja disposto a encontrá-lo, inclusive com Ciro. Em resposta, o ex-governador cearense disse que as falas de Lula tratam-se de "cinismo".

"Minha mãe me dizia para não brigar, por isso se um não quer, dois não brigam. Estou aberto a conversar com quem quiser falar comigo. Respeito muito o Ciro, mas entendo que meus adversários me critiquem. Se ele for na televisão e falar bem, eu ganho a eleição", declarou o ex-presidente.

Saiba mais: PSOL discute aliança com PT para apoiar Lula e derrotar Bolsonaro

Ao passar pelo Ceará, Lula chega em seu quarto estado do Nordeste nesta semana - o petista passou por Pernambuco, Piauí e Maranhão. O aceno a Ciro Gomes ocorre no estado em que o pedetista foi governador.

Você viu?

Em seu twitter, o ex-ministro disse que as declarações de Lula são "cinicas" e disse que pode processá-lo por plágio.


Seu partido, o PDT, passou a pressionar Ciro Gomes por seus ataques a Lula. Segundo os correligionários, trata-se de uma estratégia inutil e que arrisca o sucesso das eleições locais.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, o senador Weverton Rocha (PDT-MA) opinou que "cada um tem seu estilo", mas avalia que chegará um momento de "parar para pensar e, no final, os dois vão acabar chegando a um entendimento. Serei uma das pontes para ajudar nisso".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários