José Roberto Ferreira ofendeu o defensor após o mesmo declarar que iria buscar a anulação do processo
Reprodução/TRT-17
José Roberto Ferreira ofendeu o defensor após o mesmo declarar que iria buscar a anulação do processo

Um juiz trabalhista mandou um advogado ir "para o inferno" durante audiência realizada no Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região, em Vitória, no Espírito Santo , na última segunda-feira (16). A ofensa ocorreu no momento em que o magistrado José Roberto Ferreira de Almada determinou o arquivamento do processo e o defensor respondeu que buscaria sua anulação. Assista:


"Ok, excelência, então a gente anula o processo", disse o advogado Edson Lourenço Ferreira.

O magistrado responde imediatamente, gesticulando com a mão:

"Ah, vai anular onde o doutor quiser, vai pro inferno", afirmou o juiz.

Você viu?

A divergência começou quando um acordo trabalhista era discutido. O magistrado afirmou que não estava entendendo de onde a defesa da trabalhadora tirou o valor de R$ 5 mil proposto para o acordo. O caso foi revelado pelo portal Migalhas.

Almada também questionou a ausência da trabalhadora reclamante na videoconferência. O juiz foi informado de que ela ainda iria entrar na audiência, mas mesmo assim decidiu arquivar o processo.


Ferreira denunciou o caso para a Corregedoria do TRT-17. O advogado requereu abertura de processo administrativo disciplinar contra Almada.

Procurados pela reportagem, o TRT-17 e o juiz não se manifestaram até o momento da publicação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários