Durante entrevista, o governador de São Paulo aproveitou para chamar o presidente Jair Bolsonaro de
Reprodução/Bloomberg
Durante entrevista, o governador de São Paulo aproveitou para chamar o presidente Jair Bolsonaro de "criminoso"

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) , concedeu entrevista à agência de notícias Bloomberg Línea e aproveitou sua fala para criticar a atuação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a pandemia do novo coronavírus. Para o tucano, o mandatário é um "criminoso" que será "julgado por tribunais tanto no Brasil quanto internacionais". Ao final, Doria comemorou a própria fala. Confira:


Segundo o chefe do executivo estadual paulista, o significado da grandeza do Brasil é a sobrevivência do 'teste Bolsonaro', ou seja, passar por este período mesmo com um presidente "negacionista".

Saiba mais: "A mãe dele foi salva pela CoronaVac", diz Doria a Bolsonaro

Você viu?

"Sobreviver a um período tão dramático doa vida mundial, com um negacionista que dizia que isto [a pandemia] era uma 'gripezinha', um 'resfriadozinho', 'não use máscaras'? Alguém que tira máscaras de crianças? Alguém que compra cloroquina e não compra vacina? E o país sobreviver a isso? Esta é a grandeza do Brasil. Este é o legado triste, mas que nos traz força para saber que o Brasil é maior do que aquele que o comanda", declarou Doria.


O governador também comentou sobre as eleições de 2022 e afirmou que o povo brasileiro "não quer nem Lula e nem Bolsonaro".

Na visão do tucano, o eleitorado busca "candidato liberal, com propostas para a recondução do Brasil para a saúde, para a vida, para o crescimento, para o progresso, para a geração de emprego e para a esperança".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários