Mercado foi depredado após a morte do homem
Divulgação: PM
Mercado foi depredado após a morte do homem

O suspeito de matar um homem que se recusou a usar máscara em um supermercado de Palhoça, na Grande Florianópolis (SC), no último domingo (8) , será ouvido pela polícia ainda nesta semana. Ele não foi preso em flagrante e também não será considerado foragido.

Um inquérito foi aberto para apurar o caso e, além do suspeito pela morte do homem, testemunhas também devem prestar depoimento ao longo desta semana, informou a delegada regional Michele Rebelo.

O caso

Nesse domingo, o homem teria sido orientado a colocar a máscara de proteção contra a Covid-19 antes de entrar no mercado , mas ele recusou. Ele deixou o local e voltou armado com uma faca minutos depois, ameaçando funcionários e clientes do estabelecimento.

Pelo comportamento dele, houve uma briga no mercado e o homem foi retirado do local já inconsciente. Os familiares o encaminharam até o posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Palhoça, onde foi constatado seu óbito.

O homem que morreu tinha 44 anos. Ainda segundo a PM, ele possuía passagens por lesão corporal, ameaça, dano, invasão de propriedade e crimes ambientais.

Após a confirmação da morte, familiares e conhecidos foram até o supermercado, dispararam arma de fogo e depredaram o local .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários