Renan Ferreirinha, secretário de educação vinha estudando medidas para tirar do papel a migração e a convocação de novos educadores
Reprodução
Renan Ferreirinha, secretário de educação vinha estudando medidas para tirar do papel a migração e a convocação de novos educadores

A Secretaria Municipal de Educação do  Rio de Janeiro vai convocar 1.000 professores - todos aprovados em concurso público - e migrar 500 educadores da rede de ensino carioca para o regime de 40 horas semanais.

A informação, publicada na noite desta segunda-feira pela coluna, foi confirmada pelo prefeito Eduardo Paes e o secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, em anúncio nas redes sociais.

Desde o início do governo, tanto o prefeito quanto o titular da pasta falaram sobre a intenção de adotar as duas medidas, e sinalizaram que sairiam do papel ainda em 2021.

O secretário afirmou, durante o anúncio, que a migração inclui membros da equipe gestora. "Esse é mais um passo muito importante da Educação do Rio de Janeiro", declarou. Segundo ele, a medida foi possível devido ao trabalho conjunto com a Secretaria de Fazenda nesses meses.


Paes disse ainda que outras convocações serão realizadas: "A gente sabe que é um ano difícil, a gente está buscando organizar a casa, foi muito tempo de abandono". "Não pode faltar professor em sala de aula. Se Deus quiser, em breve vamos anunciar mais convocação e migração", prometeu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários