Lázaro Barbosa é procurado há 10 dias pela polícia
Reprodução
Lázaro Barbosa é procurado há 10 dias pela polícia

 Lázaro Barbosa de Souza , alvo do cerco que mobiliza mais de 500 policias para prende-lo na região de Goias ha 10 dias, participou de cursos de ressocialização enquanto esteve preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, em 2009.

Como parte da mudança do regime fechado para o semiaberto, Lázaro fez cursos de “empatia, sexualidade e para se colocar no lugar das vítimas”, e segundo avaliação, sua participação foi satisfatória, inclusive, recebendo atestado por “bom comportamento”.

Na ocasião, o “maníaco do DF”, estava preso pelos crimes de estupro e roubo, condenado a mais de 12 anos de prisão, e mesmo com um laudo que indicava “traços de agressividade, instabilidade emocional, ausências de mecanismos de controle e de preocupações sexuais”, Lázaro foi para o semiaberto cerca de 3 anos apos a prisão.

Chacina

Foragido da justiça desde julho de 2018, após cometer outros crimes, Lazaro Barbosa é alvo de uma megaoperação após matar 4 pessoas da mesma filha de uma área rural do Distrito Federal.

Conhecido por ser “mateiro”, mais de 500 agentes tentam prende-lo, em uma caça que dura desde o dia 9, na quarta-feira da semana passada.

Durante as buscas, Lázaro fez pessoas de refém e chegou a trocar tiros com policiais.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários