José David Xavier
Reprodução
José David Xavier

Em um capítulo envolvendo o nome de José David Breviglieri Xavier a polêmica agora é sobre sua exoneração da Prefeitura de Valinhos . Nomeado em 20 de janeiro, pela prefeita Capitã Lucimara (PSD), seu afastamento foi publicado na edição de sexta-feira, no Diário Oficial. Ele exercia o cargo de secretário de Administração e não durou nem seis meses no poder público.

Segundo a publicação no Diário Oficial , a exoneração foi feita a pedido do secretário. O DIA procurou a Prefeitura de Valinhos, mas até o momento desta publicação não houve resposta sobre a saída do ex-secretário. O espaço está aberto para o posicionamento.

Exoneração de José David Xavier
Reprodução
Exoneração de José David Xavier

A entrada de José David Breviglieri Xavier na Prefeitura de Valinhos, que também é conhecido como João de Deus do Parque, foi motivo de espanto para políticos e moradores da cidade, já que seu nome está envolvido em alguns escândalos, como uma série de denúncias envolvendo assédio moral .

Os denunciantes são funcionários e ex-colaboradores de um parque de diversões onde Xavier atuava como presidente, até ser afastado. Em uma série de reportagens publicada pelo DIA , José David Xavier colocava os empregados do parque em situações humilhantes e constrangedoras (veja vídeo abaixo), episódios que se repetiam com bastante frequência. Ele sempre era visto andando com capangas.

Você viu?

Relatos sobre os assédios foram registrados pelo Sindiversão (Sindicato dos Empregados e Trabalhadores nas Empresas de Entretenimento, Casas de Diversões e Similares dos Municípios de Jundiaí e Região) e pelo Sated (Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos e Diversões do Estado de São Paulo).

Em um dos depoimentos, um funcionário identificado como J.Y diz ter sido golpeado com um soco no estômago desferido por Xavier. O motivo da agressão foi o atraso de J.Y. para chegar ao local onde seriam captadas imagens de um evento. Em um vídeo gravado na ocasião é possível ouvir o ex-presidente do parque gritando e xingando o funcionário.

Também há relatos como o de uma nutricionista que pediu demissão após ser destratada, assim como dois gerentes, chamados de "viadinho" e "bosta". Outro depoimento foi dado por uma caixa que trabalhou em um evento realizado no parque. Ela conta que sofreu assédio moral ao dizer a Xavier que não poderia aceitar cartão, pois a máquina não estava funcionando.

Xavier, acompanhado de seguranças, gritou contra a caixa e mandou ela colocar as mãos para cima, além de ter pedido que assessores filmassem a cena. Segundo a mulher, ele desconfiava que as caixas faziam "vendas frias". Ao fim, todo o dinheiro foi contado e o valor bateu com o que havia sido vendido.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários