Roger Abdelmassih era considerado um dos maiores especialistas em reprodução humana no Brasil
Fotos Públicas
Roger Abdelmassih era considerado um dos maiores especialistas em reprodução humana no Brasil

O ex-médico Roger Abdelmassih recebeu nesta quarta-feira (5) autorização da Justiça de Tremembé para cumprir pena em casa . Ele foi condenado a 173 anos de prisão pelo estupro de pacientes. Desde março de 2020, Abdelmassih tentava reverter a decisão que o mandou retornar ao presídio.

A decisão é da juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Criminais (VEC) de Tremembé, mas ainda não há prazo para que ele deixe o hospital penitenciário, onde está internado, na capital.

Em sua decisão, Zeraik aponta que Abdelmassih tem estado delicado de saúde, necessitando de cuidados constantes que não seriam possíveis na unidade prisional.

"Está evidenciado nos autos que o sentenciado em questão conta com setenta e seis anos de idade, apresenta quadro clinico bastante debilitado, experimenta atualmente considerável piora em seu estado de saúde, necessita de cuidados ininterruptos, medicação constante e em horários diversificados, exames frequentes e específicos, assim como alimentação especial e vigilância contínua, tanto da área médica como de enfermagem", escreveu a magistrada.

Para determinação da prisão domiciliar, Zeraik incluiu como exigência a permanência constante em seu endereço, com avisos prévios de saídas para atendimento médico; uso de tornozeleira eletrônica e perícia médica a cada seis meses.

No documento, a juíza ainda determinou a autorização para a transferência a partir da decisão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários