Deputada ofende professora que pedia por mais vacinas no RJ
Reproduçao TV Globo
Deputada ofende professora que pedia por mais vacinas no RJ

Na segunda-feira (26), o deputado estadual Rosenverg Reis (MDB), ofendeu uma professora que protestava por mais doses de imunizastes contra a Covid-19 em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro . Aglomeração e registros de logas filas marcaram a volta da vacinação na cidade na segunda. As informações foram apuradas pelo Uol.

"Não tem vacina, incompetentes. A minha mãe tem câncer. Segunda vez que enfrento essa fila e não tem vacina. Quero vacina", declarou a professora Cíntia Dias à comitiva do deputado que chegava ao local. P vereador respondeu: ”Saí, Satanás”. A equipe de Reis ainda não se pronunciou sobre o caso.

Cíntia contou ao RJTV, da TV Globo, que sua mãe já tem câncer e esteve na fila para receber a segunda dose da vacina duas vezes, porém a aplicação foi adiada .

Rosenverg é irmão do prefeito de Caxias, Washington Reis (MDB), que escolheu por não guardar doses do imunizante para a segunda aplicação, como sugere o Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde. 

Você viu?

No início de abril, o prefeito estava envolvido em uma polêmica ao ser visto em um vídeo vacinando outra pessoa. A prefeitura se manifestou dizendo que não passava de uma encenação. Em março, um posto de vacinação drive-tru teve uma fila de sete quilômetros de veículos.

Após novas imagens e uma desorganização no sistema de vacinação local, a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES), enviou um documento para o município solicitando esclarecimentos sobre a vacinação na cidade. 

"Imagens exibidas, nesta quarta-feira (21), por emissoras de TV, demonstraram que a Secretaria municipal de Saúde vem descumprindo constantemente as recomendações de vacinação do grupo prioritário preconizado pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), além da total falta de organização na logística da vacinação", declarou a SES.

No site da prefeitura, consta que nesta terça-feira (27), a vacinação esta valendo para pessoas a partir de 57 anos e um dos grupos de risco, pessoas que apresentam obesidade mórbida. Em documento, a secretaria estadual pede para que o município se organize com urgência para alcançar o ritmo do resto do estado, assim, cumprindo as recomendações do Ministério da Saúde.

A prefeitura de Caxias disse que com método, está conseguindo alcançar resultados positivos na região sem deixar de cumprir com as medidas impostas pelo PNI do Ministério da Saúde. Cidade mantém o cronograma de vacinação da primeira dose por faixa etária e diz estar priorizando a imunização de pacientes com comorbidades e espera novas doses para que sua vacinação possa ser ampliada para atadores de lixo, professores, motoristas e cobradores de transporte público.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários