Caso Flordelis: Depoimentos da filha Simone são marcados por contradições
Reprodução: iG Minas Gerais
Caso Flordelis: Depoimentos da filha Simone são marcados por contradições

A deputada federal  Flordelis dos Santos de Souza (PSD) é acusada de participar do assassinato do Pastor Anderson do Carmo. Sua filha Simone, porém, alega sua inocência através de depoimentos contraditórios . Confira abaixo as principais incoerências apresentadas pela filha da parlamentar:

Justificativa

O motivo do assassinato de Anderson é um dos pontos de discordância entre as versões apresentadas. No depoimento para a Justiça, Simone revelou que houve "interesse sexual" do pastor, mas sem investidas.

Já para a Câmara dos Deputados, a versão apresentada foi a de que aconteceram 'situações de violência sexual' e até um possível acontecimento foi narrado.

"Quando ele (Anderson) entrou no banheiro, eu estava me secando. Ele me agarrou com força, me jogou na pia do banheiro. Me segurou pelo braço e tentou penetrar em mim. Isso não deixa de ser uma agressão".

Você viu?

Situações do passado

Simone negou para a juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce que tivesse um passado junto do pastor Anderson. Testemunhas relatam que os dois já haviam se relacionado na adolescência.

Para a Comissão de Ética da Câmara, a filha da deputada Falordelis não negou o relacionamento: "A única relação que tive (com Anderson) foi na minha adolescência, uma brincadeira de escola, aquelas brincadeiras de salada mista. Foi o único relacionamento que tive com ele. Não foi nada muito sério, foi coisa de adolescente. Eu deveria ter uns 12, 13 anos".


Mensagens que incriminam Flordelis

Simone alegou, pela primeira vez após o acontecido, que fora a responsável pelas mensagens anviadas para André através do celular de Flordelis. Em nenhum outro depoimento anterior - para a Justiça ou na delegacia - a filha da parlamentar havia assumido a autoria das mensagens de texto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários