Monique Medeiros
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Monique Medeiros

Nesta segunda-feira (19), no Rio de Janeiro , a defesa de Monique Medeiros , mãe do menino Henry Borel, indiciada pela morte do filho , de quatro anos, no dia 8 de março, faz um apelo a polícia para que a suspeita seja ouvida mais uma vez pelos investigadores do caso. As informações foram apuradas pelo O Dia.

De acordo com os advogados de Monique, as testemunhas do caso testemunharam por uma segunda vez após a prisão do Dr. Jairinho e ressaltam que podem esclarecer certos comportamentos da ré no andamento das investigações.

Em um dos depoimentos, foi revelado o porquê de Monique ter ido até o salão de beleza um dia após a morte de seu filho . Os advogados esclarecem que sua cliente foi ao cabeleireiro, pois ficou desesperada e arrancou tufos de seus apliques de cabelo e com isso, precisou fazer a manutenção no local. 

Conforme conta um dos novos advogados da mãe do menino Henry, Thiago Minagé, ele teve uma conversa com Monique na prisão e declarou que ela está "totalmente diferente do que se viu”, mas não entrou em detalhes. Com isso, nesta segunda, a defesa novamente irá repetir o pedido para que Monique seja ouvida novamente pelos investigadores.

Você viu?

Dr. Jairinho e Monique estão presos desde o dia 8 de abril , como suspeitos de homicídio duplamente qualificado pela morte do menino Henry. Jairinho é indiciado pela morte e por possíveis sessões de tortura. A polícia trabalha com a hipótese da mãe ter sido conivente com a situação, já que chegou a ser informada pela maneira como seu filho era tratado pelo seu namorado e mesmo assim, não ela não seguiu com denúncias e continuou ao lado do suspeito mesmo após a morte de seu filho.

Monique se encontra presa no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói, na região metropolitana do Rio. Já Jairinho está preso no Complexo de Gericinó, em Bangu, na zona oeste da cidade. O Ministério Público do Rio apura possíveis regalias ao suspeito na cadeia .

De acordo com o delegado Antenor Lopes, existe a expectativa para concluir o caso ainda nesta semana. Henry Borel morreu no dia 8 de março e cerca de um mês depois, as autoridades identificaram Jairinho e Monique como os principais suspeitos do caso.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários