O menino Henry tinha 4 anos
Reprodução
O menino Henry tinha 4 anos

A babá Thayná de Oliveira Ferreira confirmou à Polícia Civil do Rio de Janeiro ao menos três agressões sofridas pelo menino Henry , que morreu no dia 8 de março. No primeiro depoimento, Thayná afirmou que o garoto nunca havia sido agredido.

Thayná pediu desculpas ao delegado Henrique Damasceno, responsável pela investigação do caso, por ter mentido em seu primeiro depoimento. A informação foi confirmada ao UOL pela advogada Priscila Sena, que atende a babá.

Segundo a advogada, Thayná se sentiu pressionada pela professora Monique Medeiros (mãe de Henry), o vereador Dr. Jairinho (sem partido) e o advogado André Barreto . Logo após o assassinato de Henry, a babá foi levada ao escritório de Barreto; ele não cuida mais do caso.

Priscila Sena afirmou ao UOL que Thayná de Oliveira Ferreira está sofrendo ameaças e teme ser presa. O primeiro contato das duas aconteceu em 9 de abril, um dia após a prisão de Jairinho e Monique por suspeita de atrapalhar as investigações .

A Polícia Civil do Rio de Janeiro aponta que Dr. Jairinho e Monique Medeiros tinham histórico de violência contra Henry . O casal é acusado de coagir testemunha s e combinar versões com envolvidos

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários