Dr. Jairinho e Monique
Reprodução/TV Globo
Dr. Jairinho e Monique

A polícia já considera Dr. Jairinho , vereador do Rio de Janeiro, e Monique Medeiros da Costa e Silva, mãe de Henry Borel , como investigados pela morte do menino no dia 8 de março deste ano. A informação é da TV Globo.

Nesta quinta-feira (1º), peritos fizeram várias reconstituições sem a presença do casal e um laudo técnico deve ficar pronto já próxima semana. Os trabalhos duraram cerca de quatro horas e também foi feito no apartamento onde eles estavam na noite em que Henry morreu. A depender do resultado, o inquérito pode avançar.

De acordo com os peritos, as simulações usaram um boneco com peso e altura semelhantes aos do menino Henry e testaram as possibilidades para a causa das lesões encontradas na autópsia dele.

O laudo do médico legista descreve que a criança sofreu múltiplos hematomas no abdômen e nos membros superiores, "infiltração hemorrágica" na parte frontal, lateral e posterior da cabeça, "grande quantidade de sangue no abdômen", "contusão no rim" e "trauma com contusão pulmonar".

A investigação também busca informações sobre as conversas de Jairinho e Monique na madrugada e na manhã de 8 de março.

Não há ainda previsão para a conclusão da perícia nos telefones da mãe e do padastro de Henry. Esta análise vai usar uma tecnologia capaz de recuperar mensagens que foram apagadas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários