Dr. Jairinho, vereador do Rio de Janeiro
Renan Olaz/CMRJ
Dr. Jairinho, vereador do Rio de Janeiro

A defesa de Dr. Jairinho , vereador do Rio de Janeiro , e da mãe do menino Henry Borel , Monique Medeiros, disse que uma testemunha não conseguiu prestar depoimento contra o pai da criança e o acusou de estar sendo tendencioso na condução do caso. Essa pessoa não teve a identidade revelada.

De acordo com o advogado André França Barreto, a testemunha afirmou que tentou falar de outros temas não determinados pelo delegado, mas não conseguiu. "Na ocasão do meu depoimento, o delegado foi extremamente tendendioso e parcial. Trago como exemplo o fato de ele não permitir que eu fizesse declarações fora daquilo que ele queria ouvir", disse Barreto ao ler um texto que ele atribuiu a essa testemunha.

Ainda segundo o advogado, a testemunha afirmou que tentou relatar fatos em que Leniel Borel, o pai de Henry, usava o filho contra a mãe, contando à criança episódios mentirosos que a deixavam confusa em relação à mãe.

"Espantou-me quando o delegado, no momento em que referi que Jairinho não ter ciumes da Monique, ter socado fortemente a mesa e dito: "'Esse cara é perfeito, estou com sede nele'", afirmou novamente Barreto lendo texto atruibuído à testemunha.

Por conta do comportamento, essa pessoa pediu ao advogado que entre em contato com Ministério Público ou o juiz da causa para que possa conceder um novo depoimento. Dessa vez, porém, ela quer que seja gravado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários