Corpos são armazenados fora da câmara fria em hospital no DF
REPRODUÇÃO G1
Corpos são armazenados fora da câmara fria em hospital no DF

Em consequência da superlotação em decorrência da Covid-19, o Hospital Regional de Ceilândia (HRC), no Distrito Federal, está armazenando corpos de pessoas que faleceram fora da câmara fria . As cenas foram gravadas por uma pessoa que não quis se identificar. As informações são do G1.

Segundo a Secretaria de Saúde (SED-DF), apesar de os corpos estarem fora da refrigeração e ainda sem teste para diagnóstico do novo coronavírus , "não procede" a informação de que eles estejam em "locais inadequados".

Segundo a secretaria, o HCR abriga o Serviço de Verificação de Óbito (SVO), que recebe pessoas que morreram em casa, e os corpos que foram filmados estavam em espera para a realização do teste de Covid-19 . Ainda de acordo com a SED-DF, os corpos dos pacientes que morrem na unidade "ficam em uma ala separada".

O protocolo adotado para corpos de pessoas que faleceram por Covid-19 determina que "o cadáver deverá ser transferido do leito, sala ou espaço de isolamento, para o necrotério no menor tempo possível". O documento diz, também, que devem ser colocadas em "bolsa sanitária biodegradável e impermeável", e "uma vez fechada a bolsa não poderá mais ser aberta".

Na última semana, a TV Globo teve acesso a relatos de agentes funerários de que corpos infectados por Covid-19 estavam sendo misturados aos não infectados.

Em resposta ao questionamento do G1,  a Secretaria de Saúde informou que "os profissionais seguem o protocolo de manuseio de cadáveres em caso de contaminação por Covid-19" e que vai apurar as denúncias.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários