Pastor é denunciado por abuso sexual
Reprodução Facebook
Pastor é denunciado por abuso sexual

Uma mulher de 29 anos denunciou um pastor de 51 anos, depois de episódios de assédio vividos na igreja em que frequentava na rua Triângulo Mineiro, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul . O acusado teria beijo a vítima a força e mandado fotos íntimas suas sem a autorização da mulher. As informações foram apuradas pelo Metrópoles. 

De acordo com os relatos das vítimas, o caso aconteceu no dia 4 de fevereiro. Ele foi a igreja para limpar a área dos fundos, a pedido do pastor e de sua esposa. A abordagem teria começado quando a mulher do acusado teria saído para comprar sabão. 

‘’Ele me abraçou e me manteve abraçada...aí começou a querer me beijar e dizia: ‘me dá uma bitoquinha?’. Só que eu virava o rosto e ele alcançava apenas a bochecha...’’, contou a vítima. A mulher se disse surpresa, pois o homem era próximo de sua família, atencioso e sempre a chamava de “filha”. Ainda segundo os relatos da vítima, ela se disse surpresa, mas teve que aparentar que nada aconteceu. 

A jovem resolveu se abrir com a sua irmã, que aconselhou que ela fingisse que estava aceitando as abordagens para reunir provas sobre o assédio . Com isso, a vítima começou a responder as mensagens enviadas pelo pastor, que começou a pedir fotos íntimas para ela. Em seguida, aida sob orientação de sua irmã, a menina ia na internet e pegava fotos íntimas e enviava para o abusador como se fossem dela.

Achando que estava recebendo fotos da jovem em que abusava, ele respondeu enviados fotos dele de cueca e uma outra com a genitália a mostra. "Um membro da igreja viu as fotos e reconheceu o piso do banheiro onde ele tirou a foto do pênis’’, aponta a vítima assediada.

Você viu?

Reunindo as provas, o pastor fazia as aborgadens por mensagem e apagava logo em seguida, achando que não deixaria rastros. Porém, a jovem baixou um aplicativo que permitia salvar mensagens já apagadas e com as provas reunidas, resolveu contar para o seus pais que ficaram chocados com a notícia.

A história se espalhou pela igreja e a vítima foi procurada por outras vítimas que também foram abusadas, mas que não tinham a determinação de seguir em frente com as denúncias, pois o réu é o líder do Ministério. 

Quando questionado, pastor disse que a princípio, não reconhece acusação contra ele. Mas em seguida, disse que ''está sabendo de alguma coisa'', incluindo os prints. 

O pastor foi perguntado se estava com a vítima no dia pontuado por ela e o mesmo declarou que deixo a jovem com a esposa dele e saiu. Foi perguntado também se já que o pastor tinha ciencia das acusações e as considerava falsas, porque ele não foi até a delegacia e prestou uma queixa sobre a situação. O suspeito respondeu que “não quis”. 

A denúncia foi protocolada na Delegacia Especializada da Mulher em Campo Grande. Caso haja denúncias sobre o caso, basta entrar em contato com o (67) 9 9826-0686. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários