Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores, discursou na ONU e atacou as medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus
Marcos Corrêa/PR
Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores, discursou na ONU e atacou as medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus

Ernesto Araújo , ministro das Relações Exteriores, abriu a 46ª sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, que aconteceu nesta segunda-feira (22), com ataques à censura nas redes sociais e as medidas de enfrentamento ao novo coronavírus . O encontro aconteceu de maneira remota e virtual, pela primeira vez, em decorrência da pandemia .

O ministro argumentou que "sociedades inteiras estão se habituando a ideia de que é preciso sacrificar a liberdade em nome da saúde ". Após a fala, Ernesto criticou o "tecnototalitarismo" e disse que as redes sociais se tornaram mecanismos de controle e censura dificultando a liberdade de expressão .


A manifestação de Ernesto foi isolada, já que representantes dos outros países que estavam na sessão defenderam as restrições utilizadas em combate à pandemia e se posicionaram contra o ódio e a desinformação disseminadas nas redes sociais .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários