Droga apreendida
Guarda Civil de Sevilla
Droga apreendida

O militar da Aeronáutica Jorge Luiz Cruz da Silva, suspeito de envolvimento no tráfico internacional de drogas em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), é funcionário do gabinete do vice-governador do Distrito Federal, Paco Britto.

A Polícia Federal trabalha com a suspeita de que ele seja o responsável pelo recrutamento de outros militares como "mulas" para usar as aeronaves com fins ilícitos.

O portal G1 entrou em contato com o gabinete do vice-governador do DF, que confirmou que exonerou o funcionário, que tinha um salário de R$ 8.246.

Você viu?

"O servidor será exonerado para que todos os fatos sejam apurados. Luiz Cruz era servidor da Secretaria de Esporte do DF antes ser transferido para o gabinete do vice-governador”, informou.

O servidor foi nomeado em maio de 2020, portanto, quase um ano após a prisão do sargento Manoel Silva Rodrigues, detido na Espanha em junho de 2019, com 39 quilos de cocaína em avião da FAB. A droga estava em pacotes de um pouco mais de 1kg. O entorpecente foi detectado por agentes espanhóis.

No ano passado, o militar fez um acordo com a promotoria espanhola e cumpre pena de seis anos e um dia de prisão. Rodrigues também foi condenado a pagar uma multa de 2 milhões de euros.

As investigações fazem parte da operação Quinta Coluna. A Polícia Federal apura um suposto esquema em que as aeronaves eram usadas para traficar drogas. Além disso, há indícios de lavagem de dinheiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários