'Não acredito que o Enem irá piorar a pandemia', diz Ministro da Educação
Reprodução/Internet
'Não acredito que o Enem irá piorar a pandemia', diz Ministro da Educação

Em Curitiba desde o final da manhã para acompanhar as medidas sanitárias aplicadas nas salas de aula para a aplicação do Enem, o ministro da educação, Milton Ribeiro, declarou que “não acredita” que a realização do Enem irá piorar a pandemia de coronavírus em curso no Brasil.

"A gente não sabe o futuro, mas não acredito que irá piorar. Não só o Enem [pode piorar a pandemia]. Você andou de avião esses dias? Existe toda uma regra, mas você senta ao lado da pessoa no embarque. O que pensamos é que os cuidados estão sendo tomados. Os portões foram abertos meia hora mais cedo para evitar aglomeração, e não podíamos dispensar o Enem de novo, porque os alunos mais pobres é os que seriam mais prejudicados", declarou o ministro.

Ribeiro usou como argumento a lei 12.711/2012, que reserva 50% das vagas em universidades públicas para alunos oriundos de escolas públicas, e que isso compensaria eventuais problemas de estudantes que tiveram dificuldades em acompanhar aulas remotamente em 2020.

Você viu?

Cinco mil alunos já declararam falta por sintomas da Covid, segundo ministro

Sobre o adiamento da prova no estado do Amazonas, Ribeiro falou que “por ordem expressa do presidente Jair Bolsonaro, e sensíveis ao que acontece no Amazonas, nós transferimos as provas para os dias 23 e 24 de fevereiro”. Nesta data, o exame também será aplicado para pessoas privadas de liberdade e para alunos que argumentaram estarem infectados ou com sintomas da Covid-19 neste momento. De acordo com o ministro, 5 mil estudantes fizeram esse pedido.

Ribeiro segue para o Palácio Iguaçu, sede do governo estadual, e almoça com o governador Carlos Massa Ratinho Júnior (PSD), o vice-governador, Darci Pianna, e o secretário estadual de educação, Renato Feder. Depois segue para Goiânia acompanhar o encerramento das provas. À noite, o ministro concede uma coletiva de imprensa em Brasília com um balanço do Enem.

    Leia tudo sobre: enem

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários