Bianca Lourenço
Reprodução/TV Globo
Bianca Lourenço, jovem desaparecida na Penha

Agentes do 17º BPM (Ilha do Governador) localizaram, no início da noite desta terça-feira (12), o corpo de Bianca Lourenço, de 24 anos, desaparecido há nove dias . Moradora da favela Kelson’s, na Zona Norte do Rio, a jovem foi vista pela última vez enquanto era agredida e arrastada na comunidade por um ex-namorado, o traficante Dalton Vieira Santana , conhecido como “DT”. Ele é o principal suspeito da morte.

O corpo foi encontrado pelos policiais militares dentro de um tonel à beira da Praia do Fundão, em um ponto atrás do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, o Hospital do Fundão. As tatuagens nas pernas e tronco levantaram a suspeita de que se tratava da jovem desaparecida

Nesta quarta-feira (13), um exame de impressões digitais confirmou que o corpo é de Bianca Lourenço.

"Acordei com uma dor no peito hoje de manhã. Parecia um presságio. Senti que algo iria acontecer. Meu Deus, que dor! Muita dor! Estou passando mal", desabafou ao Extra o pai da jovem. 

Segundo a polícia , Dalton era obcecado pela jovem e a monitorava. No dia em que Bianca foi vista pela última vez, o traficante , armado de fuzil, invadiu a casa onde ela dormia na comunidade aos gritos: "Abre a porta ou eu vou arrombar". Ele foi direto para o quarto, bateu com a coronha da arma na boca da jovem e a arrastou até um veículo Hyundai HB20 cinza, estacionado na porta do imóvel.

A cena descrita foi reconstituída pelos investigadores da 22ª DP (Penha) e ocorreu por volta de meio-dia de domingo, dia 3 de janeiro. Segundo a polícia, Dalton é um dos chefes do tráfico do Complexo da Penha e da favela Kelson's , também na Penha. Ele foi avisado por um outro comparsa, o traficante Enzo da Silva da Silva Costa, o Da Mamãe KS, de que Bianca estava na casa de amigos no morro.

Por volta de 12h30m de domingo, Enzo viu, por uma brecha da janela, a jovem dormindo no imóvel. Em seguida, o traficante , uma espécie de homem de confiança de Dalton, avisou ao chefe sobre a localização dela. Em menos de 30 minutos, Dalton já estava no local. Como Bianca estava de biquíni, o ex-namorado mandou que ela vestisse uma blusa para sairem de lá. A jovem não lhe obedeceu. Respondeu que não iria com ele. Foi então que ela foi agredida com a coronhada no rosto, chegando a aparar o sangue que escorria pela boca com as mãos. Dalton a arrastou à força para o carro, com ajuda de Enzo e outro cúmplice, todos armados.

O casal estava separado desde agosto do ano passado. O fim do relacionamento teria sido uma iniciativa do próprio traficante, que não acreditava que ela aceitaria a separação. Ao contrário do que ele imaginava, logo depois do fim do namoro, Bianca postou numa rede social um desabafo, no qual dizia estar feliz por voltar a viver em paz.

Por volta das 8h de segunda-feira (4), segundo a polícia, moradores do morro teriam tomado conhecimento de que o corpo de Bianca estaria no porta-malas de um carro com o rosto desfigurado por tiros. O veículo seria semelhante ao usado no dia em que ela foi retirada da casa de amigos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários