Reféns
Reprodução
Pessoas foram feitas de reféns em mais uma noite de terror em uma cidade pequena do Brasil, desta vez no Pará

Na madrugada desta quarta-feira (2), apenas um dia após as cenas de terror registradas na cidade de Criciúma (SC) durante o assalto a um banco na região central da cidade, foram os moradores da pequena Cametá, no Pará, que viveram momentos de tensão com um enredo bastante parecido: criminosos fizeram reféns, trocaram tiros com a polícia por mais de uma hora em tentatativa de assalto a uma agência bancária.

Segundo informações do portal G1, um grupo de pessoas que estava em um bar foi rendido pelos criminisos e usados como 'barreira humana', na tentativa de evitar e retardar a chegada da polícia. Além disso, um quartel da Polícia Militar em Cametá foi atacado pela quadrilha, que portava armas de grosso calibre e efetuou diversos disparos para o alto, em ação que durou mais de 1h30.

Ainda de acordo com a publicação, o grupo fugiu usando carros e barcos, e ainda não se sabe qual foi a quantia roubada. Além disso, o prefeito da cidade,  Waldoli Valente (PSC), confirmou que uma pessoa morreu durante a ação, mas sem dar maiores detalhes sobre a vítima.

Os moradores da região que conseguiram registrar as cenas de terror que se espalharam pela cidade compartilharam os vídeos nas redes sociais, que rapidamente viralizaram. Já o governador do estado, Helder Barbalho , informou, também por meio de uma publicação, que não medirá esforços para que a tranquilidade seja retomada e os criminosos presos.

"Já estou em contato com a cúpula da segurança pública do Estado acompanhando as providências que estão sendo tomadas neste episódio, no município de Cametá. Não mediremos esforços para que o quanto antes seja retomada a tranquilidade e os criminosos sejam presos. Minha total solidariedade ao povo cametaense", postou Barbalho .

"Desde o momento que foi confirmado sobre o assalto a uma agência bancária no município de Cametá , equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais, das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas, do Batalhão de Ações de Cães, da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais e duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Pará se deslocaram para dar apoio no município", informou, em nota, Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Pará .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários