tigre
Reprodução
Animais sofrem maus tratos dizem denunciantes


 Investigadores da Polícia Civil estão na tarde desta quarta-feira no zoológico do Rio para apurar possíveis maus tratos dos animais . O objetivo dos agentes da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) é fiscalizar a situação os bichos. A operação acontece após a visita dos vereadores da CPI do Zoo na terça-feira (14).



Como o GLOBO mostrou na segunda-feira, além de barulho de maquinário de obras e poeira, durante vistoria realizada no último dia 1º, o vereador Dr. Marcos Paulo encontrou animais como leão, tigre e ursos em recintos cercados por tapumes. Na terça-feira, em nova visita ao zoológico, a maior parte das estruturas havia sido retirada. Apenas foram mantidas na área onde fica um casal de ursos-pardos. Segundo a direção do BioParque — novo nome do zoológico —, as estruturas estavam sendo usadas para minimizar o estresse dos animais com as obras, mas as intervenções no local já foram concluídas.

"Com base nas denúncias a DPMA instaurou essa investigação com o intuito de apurar as denúncias que foram veicularas pela imprensa. Vou chamar o veterinário e os responsáveis pelo zoo. Quero saber como é feito o monitoramento desses animais", diz o delegado Mário Jorge Ribeiro Andrade, titular da DDPA.

Segundo Andrade, “há maus tratos caracterizados” aos animais na obra no zoológico.

"Quero saber o motivo das remoções, onde eles se encontram. Quero saber quem são os responsáveis pelo tratamento dos animais. A direção disse que os medicamentos estão vencidos. Porque estão vencidos e ainda estão lá no local?", questionou o delegado.

De acordo com a Polícia Civil, a especializada vai oficializar a Câmara dos Vereadores para que os documentos da CPI sejam utilizados na investigação.

    Veja Também

      Mostrar mais