salles
Jorge William / Agência O Globo
Justiça Federal no DF manda juiz analisar imediatamente pedido de afastamento do ministro Ricardo Salles

O desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Ney Bello, mandou a 8ª Vara Federal do Distrito Federal julgar, em caráter liminar, o pedido de afastamento contra o ministro do Meio Ambiente,  Ricardo Salles.

O recurso havia sido apresentado pelo Ministério Público Federal (MPF)  depois que a ação de improbidade contra Salles ter ficado mais de três meses parada na Justiça. 

A acusação é que Salles cometeu uma ‘desestruturação’ da política ambiental durante sua gestão à frente da pasta, como a exoneração de servidores do Ibama que participaram de operação contra o garimpo e o esvaziamento do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

"Caso não haja o cautelar afastamento do requerido do cargo de Ministro do Meio Ambiente o aumento exponencial e alarmante do desmatamento da Amazônia, consequência direta do desmonte deliberado de políticas públicas voltadas à proteção do meio ambiente, pode levar a Floresta Amazônica a um 'ponto de não retorno', situação na qual a floresta não consegue mais se regenerar", disseram os promotores.

    Veja Também

      Mostrar mais