Perfil foi criado em 2018, conforme informou o delegado responsável pelas investigações.
Reprodução
Perfil foi criado em 2018, conforme informou o delegado responsável pelas investigações.

Nesta segunda-feira (5), uma mulher de 20 anos foi indiciada pela Polícia Civil do Amapá por apologia ao nazismo . Ela era administradora de um perfil no Twitter que tinha mais de mil seguidores e enaltecia o ditador alemão Adolf Hitler. As informações foram dadas pelo portal UOL .

A 6ª Delegacia de Polícia de Macapá chegou até a conta de Twitter através de denúncias de internautas.

O perfil fazia a veiculação de símbolos, emblemas e propaganda da cruz suástica ou gamada e foi excluído. Algumas postagens se referiam a Adolf Hitler como “Adolfinho”.

A polícia conseguiu identificar a administradora e ela poderá ter como pena de um a três anos de reclusão e multa. O nome da indiciada não foi divulgado.

"O enaltecimento e a apologia ao nazismo devem ser coibidos por toda a sociedade e a Polícia Civil atuou no sentido de debelar o crime , primeiro com a identificação e agora com o indiciamento da mulher que agora deverá responder criminalmente", informou o delegado Leandro Leite.

A Polícia Civil dará prosseguimento às investigações para identificar se existem grupos coordenando uma rede de apologia ao nazismo no Amapá ou no Brasil.

    Veja Também

      Mostrar mais