Flordelis é apontada como mandante intelectual do assassinato do ex-marido Anderson do Carmo.
Fernando Frazão/Agência Brasil
Flordelis é apontada como mandante intelectual do assassinato do ex-marido Anderson do Carmo.

Os investigadores da Polícia Civil descobriram que Flordelis, deputada acusada de ser a mandante do assassinato do pastor Anderson , convenceu a filha Marzy Teixeira a não denunciá-la pelo crime . As informações são da CNN , que teve acesso às mensagens trocadas entre a deputada e a filha adotiva.

A troca de mensagens ocorreu no dia 6 de agosto de 2019, quase dois meses após a morte do pastor Anderson do Carmo . Através do celular do filho Adriano do Santos, Flordelis se comunicou com a filha adotiva Marzy, cujo contato estava salvo como “Esperança”.

Para os investigadores, as mensagens representam “o momento exato em que Marzy foi manipulada emocionalmente, convencida a mudar de opinião, passando a não mais querer entregar Flordelis”.

Os registros mostram que Marzy pediu desculpas à deputada e disse que “não queria ser assim”. Flordelis  responde: “você vai conseguir, estou orgulhosa de você, você é mais forte do que pensa ou imagina. Mesmo sofrendo você não se vendeu ao Misael igual às outras pessoas fizeram”.

Além disso, a Polícia Civil também concluiu que a filha Simone participou do homicídio . Em mensagem enviada à Marzy, a deputada diz que “se Simone for para prisão, ela não vai ficar porque não tem nada que a mantenha presa por muito tempo". A polícia desconfia da especulação feita por Flordelis ainda em um momento precoce da investigação.

    Veja Também

      Mostrar mais