Rogério
Reprodução
Rogério foi encontrado por agentes na casa da mãe, em Itaguaí, Região Metropolitana do Rio

O ex-policial militar Rogério Fonseca de Oliveira, de 56 anos, foi preso, na manhã desta terça-feira (1) suspeito de estuprar a própria filha, dos 10 aos 18 anos.

Rogério foi encontrado por agentes na casa da mãe, em Itaguaí, Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Atualmente, o ex-policial trabalhava como motorista de aplicativo. Segundo a polícia, ele confessou os estupros na delegacia. Ele revelou também que filmava os estupros.

A reportagem do jornal 'RJ1', da TV Globo, falou com a vítima, que afirmou que "qualquer pessoa que ficar com você, vai ver o estrago que eu fiz com você'. Então aceitar o seu corpo, mediante a isso, é bem difícil, né", desabafou a vítima.

Ainda segundo a vítima, o pai ameaçava constantemente a vítima se ela contasse para algúem sobre os estupros. Ela também disse que o pai a perseguia sempre e que as pessoas percebiam como ele a tratava.

"Ele me perseguia na rua, ele criava redes sociais fakes minhas, pra poder tá falando mal de mim, ele se passava por mim nas conversas. Então, todo comportamento dele comigo, as pessoas percebiam que não era normal", disse a vítima.

    Veja Também

      Mostrar mais