Genral Eduardo Pazuello%2C ministro interino da Saúde
Marcos Corrêa/PR
Genral Eduardo Pazuello, ministro interino da Saúde

O Ministério da Saúde anunciou, na última quinta-feira (20), ações para prover medicamentos e aparelhos de entubação para pessoas com quadros graves de Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-coV-2).  Uma das iniciativas é um acordo para empréstimo de medicamentos com a rede privada.

Sem esses remédios, a ventilação mecânica não pode ser feita de forma adequada e o paciente infectado pela Covid-19 corre mais risco de vir a óbito.

O acordo tripartite foi selado pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro com a Unimed/RJ e a Rede D'Or. Os medicamentos obtidos foram: dexmedetomidina (1.000 unidades), propofol (48.867 unidades) e priaxim (5.000 unidades). 

Além do acordo, a pasta informou que na Operação Uruguai foram adquiridos 54.867 unidades de medicamentos usadas no auxílio da intubação de pacientes em UTI. Os medicamentos, segundo o MS, foram distribuídos para os Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A pasta recebe alertas desde maio sobre a falta de medicamentos essenciais para tratamento da Covid-19 na UTI, como sedativos e analgésicos usados na intubação de pacientes graves. O ministério só aceitou participar da compra de fármacos, com estados e municípios, mais de um mês depois dos alertas. Esta matéria contém informações do Uol .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários