mulher loira de camisa rosa
Reprodução de vídeo
Sara Winter usou redes para divulgar dados da criança

O deputado federal Marcelo Freixo anunciou na manhã desta segunda-feira (17) que o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) vai protocolar no Ministério Público uma representação contra a extremista Sara Geromini  por expor o nome e a localização da criança estuprada pelo tio que engravidou e realizou um aborto no Recife.

De acordo com Freixo, além do Ministério Público, a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão também será acionada pelo partido contra a mulher. Na tarde do domingo, ela usou as redes sociais para expor dados da criança e condenar o aborto permitido pela lei.

Ainda não há informações sobre quem teria passado os dados sigilosos à extremista, mas pouco após a divulgação, um grupo de católicos se reuniu na frente do hospital para protestar contra o procedimento.

A criança passa bem e deve receber alta até a manhã desta terça-feira.

    Veja Também

      Mostrar mais