vultos
Elza Fiúza/ Agência Brasil
Caso aconteceu no interior do Espírito Santo. Imagem ilustrativa

Grávida após ser estuprada pelo tio , a criança de 10 anos que conseguiu autorização judicial para abortar o feto neste sábado (15) teve procedimento negado pelo Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes, no Espírito Santo.

A justificativa dada pelo hospital para não realizar o procedimento de aborto é a gestação avançada da menina, que tem 22 semanas. A princípio, a suspeita era de que ela tivesse cerca de três meses de gravidez.

Agora, a família viajou para outro estado, ainda não informado, em busca de um hospital que realize o procedimento. O tio da menina, que cometia os abusos contra ela há pelo menos quatro anos, ainda é procurado pela polícia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários