Roubo em Botucatu
Câmeras de Segurança/Reprodução
Com o homem, foram encontrados R$ 21 mil.

A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira um suspeito de ter participado do roubo a agências bancárias em Botucatu no último dia 30. A prisão foi realizada por policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). Com o homem, foram encontrados R$ 21 mil e um celular que continha o mapa do deslocamento até Botucatu. Pelo menos quatro das cédulas apresentavam sinais de chamuscamento, segundo o Deic.

A prisão ocorreu em Sapopemba, na Zona Leste de São Paulo. Os oficiais da 5ª Delegacia de Patrimônio, que realiza investigações sobre roubo a bancos, desenvolveu apurações sobre o crime, o que permitiu identificar um dos participantes do ataque. O suspeito foi autuado por organização criminosa, segundo a Polícia Civil.

No último dia 30, em uma ação coordenada durante a madrugada, um grupo de cerca de 30 criminosos atacou três agências bancárias na cidade de Botucatu, no interior de São Paulo. A quadrilha fez moradores reféns e, com armamento pesado, trocaram tiros com policiais. Dois agentes foram feridos, mas não sofrem risco de morte. Após a ação, um dos suspeitos foi morto durante a perseguição que durou até as primeiras horas da manhã.

Os criminosos usaram explosivos para entrar nas agências - em outras duas foram encontrados explosivos não detonados. Segundo o "G1", o tiroteio entre bandidos e policiais durou mais que duas horas. Os criminosos dispararam contra um batalhão da Polícia Militar e queimaram um veículo em frente à unidade para impedir a saída dos policiais. Na fuga, eles também queimaram caminhões em rodovias na área próxima à cidade.

Há sete meses, a cidade foi alvo de uma ação similar de bandidos. Na ocasião, de acordo com a Polícia Civil, outro grupo assaltou uma agência da Caixa Econômica Federal e levou joias no valor de R$ 1 milhão. Os criminosos também fizeram alguns moradores reféns e atiraram para o alto em uma das avenidas da cidade. Além de Botucatu, outras cidades do interior do estado também testemunharam ações similares de bandidos: Avanhandava, em fevereiro, e Ourinhos, em maio.

No ano passado, outro crime similar terminou em tragédia na cidade de Guararema, também no interior de São Paulo. Na ocasião, 25 criminosos invadiram duas agências bancárias na cidade e entraram em confronto com a Polícia Militar durante a madrugada. Ao menos 11 criminosos foram mortos, outros 12 fugiram e mais dois foram presos. Após a ação, o governador João Doria parabenizou os policiais que participaram da ação, por terem colocado os assaltantes "no cemitério".

    Veja Também

      Mostrar mais