arma de fogo
Divulgação/Polícia Militar de Minas Gerais
O caçador assumiu ter sido responsável pelo tiro que matou o amigo.

Um homem identificado como Paulo César da Silva, 43, morreu depois de ter sido baleado por um amigo durante uma caçada. O caso aconteceu no fim de semana na cidade de Itanhandu, em Minas Gerais . O suspeito confessou ter sido responsável pelo disparo e disse que confundiu o amigo com um javali .

O suspeito, que não teve o nome revelado, disse que era amigo da vítima e havia marcado de ir caçar um javali que estava na região. Eles avistaram o animal e o suspeito atirou. Depois de escutar um grito, ele percebeu que atingiu Paulo César.

Como eles estavam na mata, o suspeito não conseguiu fazer o resgate sozinho e teve que voltar para a sede da fazenda em que estavam, onde chamou a polícia. O caçador não resistiu e morreu.

O responsável pelo disparo foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia da cidade. Ele se apresentou à polícia e entregou a arma, 10 cartuchos com munição e um cartucho vazio.

A PM isolou o local e acionou a perícia técnica. O corpo foi encaminhado para o IML. Segundo a polícia, a dupla tinha autorização para caçar, mas não para o porte de arma de fogo.

    Veja Também

      Mostrar mais