jovem de barba
Pedro Krambeck / Redes sociais
Pedro foi preso nesta quarta

O estudante Pedro Krambeck, de 22 anos,  picado por uma cobra naja no último dia 7 de julho, foi preso pela Polícia Civil do Distrito Federal na manhã desta quarta-feira (29) por suspeita de crime ambiental e por tentar atrapalhar investigações de um suposto esquema de tráfico internacional de animais.

Segundo a polícia, o mandado de prisão emitido contra ele ocorre de forma temporária e tem prazo de validade de cinco dias. Ele é a segunda pessoa presa após o início das investigações sobre tráfico de animais silvestres.  A primeira, do amigo dele, estudante Gabriel Ribeiro de Moura, de 24 anos, ocorreu no dia 22 de julho  e foi prorrogada por mais cinco dias.

Gabriel foi responsável por abandonar a cobra que picou Pedro em um barranco atrás de um shopping no DF. O animal, que não existe no Brasil, foi resgatado e levado para o zoológico de Brasília. 

Além da naja, outras 17 serpentes silvestres que, segundo investigações, pertencem a Pedro, foram resgatadas pela polícia.


    Veja Também

      Mostrar mais