cobra em aquário
Polícia Civil do Distrito Federal
Cobra foi apreendida em operação

A Polícia Civil do Distrito Federal apreendeu na manhã desta quinta-feira (16) mais uma serpente no desdobramento da operação que investiga relação de estudante picado por naja no último dia 7 com posse e tráfico de animais silvestres.

O animal foi encontrado em um dos quatro endereços nos quais policiais cumpriram mandados de busca e apreensão para a Operação Snake. Todos são conectados ao estudante Pedro Henrique Santos Krambeck, investigado pela polícia.

A suspeita da polícia é de que as 18 serpentes capturadas até o momento sejam do estudante de 22 anos. O animal apreendido nesta quinta não é venenoso. Além da cobra, celulares, documentos, medicamentos e outros objetos usados para criar animais silvestres foram apreendidos.

Pedro passou uma semana internado em um hospital particular do Distrito Federal após ser picado por uma naja, uma das cobras mais venenosas do mundo. Ele ficou em coma, mas se recuperou e recebeu alta em seguida. Pela posse do animal sem registro, o estudante foi multado em R$ 2 mil. Ele é investigado por ligação com o tráfico de animais silvestres.

    Veja Também

      Mostrar mais