Covid-19
Agência Brasil
Globalmente, México e Índia testam menos que o Brasil na proporção da quantidade de habitantes; veja os números

Com 64 mil novos casos de Covid-19 identificados nas últimas 24 horas, os Estados Unidos atingiram a impressionante marca de 44 milhões de exames realizados para identificar o novo coronavírus (Sars-CoV-2). O número é absurdamente superior na comparação com o Brasil, que realizou apenas 4,5 milhões de exames para Covid-19 – quase 10 vezes menos – desde o começo da pandemia.

No volume de testes, o Brasil também fica atrás da Rússia, que coletou 12 milhões de exames para Covid-19. Na Índia, foram 12 milhões de exames – quase três vezes mais que o Brasil.

Apesar da população da Espanha ser formada por 46 milhões de pessoas –  164 milhões a menos que o Brasil – o país europeu também realizou mais testes de Covid-19 que o Brasil. Desde o começo da pandemia, mais de 6 milhões de swabs foram coletados.

Índia e México também testam pouco

Segundo especialistas, a testagem massiva da população é uma das formas de isolar os contaminados e conter a pandemia mais cedo. O Brasil, que realiza 21,507 testes de Covid-19 por milhão de habitantes, não é o único país que falha ao coletar os exames. 

A Índia, citada anteriormente como um dos países que mais testam em números, tem população formada por 1,3 bilhão de pessoas. Logo, são realizados 8,991 testes por milhão de habitantes. O México também está em uma situação delicada, por apenas 756,137 testes foram realizados desde o começo da pandemia. Considerando sua população de 136 milhões de pessoas, o volume de testes fica na faixa de 5,862 por milhão de habitantes.

    Veja Também

      Mostrar mais