Flávio
Jefferson Rudy/Agência Senado
Senador Flávio Bolsonaro deve depor em investigação sobre rachadinha na próxima semana

Intimado a depor na próxima semana, entre os dias 6 e 7 de julho, no âmbito das investigações sobre um possível esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro , o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) tenta negociar uma data para o depoimento e pede que ele seja por meio de uma videoconferência.

Segundo informações da agência Reuters, a advogada de Flávio , Luciana Pires, afirmou que não há qualquer tipo de impasse e que a demora se deve apenas por uma definição de data para o depoimento e pelo fato do senador ter prerrogativa de foro: "O MP nos deu opções. Estamos vendo a agenda do senador. Tudo será por videoconferência".

Anteriormente, a defesa do filho do presidente já havia questionado a competência do Ministério Público para realizar a oitiva, uma vez que a investigação foi enviada à segunda instância da Justiça do Rio de Janeiro , e também demonstrado o interesse pela realização de um depoimento não presencial.

Relembre o caso

Além de Flávio, outros 20 parlamentares são investigados por suspeita da  prática de rachadinha nos gabinetes da Alerj . O esquema envolvendo o filho do presidente teria sido coordenado por seu ex-assessor Fabrício Queiroz , preso já duas semanas na cidade de Atibaia, interior de São Paulo.

Segundo relatórios do Coaf, Queiroz teria movimentado ilegalmente cerca de 1,2 milhão entre os anos de 2016 e 2017. Há no Ministério Público também uma investigação sobre o possível pagamento de boletos escolares e planos de saúde de Flávio com o dinheiro proveniente do esquema.

    Veja Também

      Mostrar mais