o prefeito alexandre kalil
Divulgação
Alexandre Kalil pediu que população acredite na ciência, que "deu certo no resto do mundo"


Nesta sexta-feira (26), o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), anunciou que a cidade vai retomar medidas de isolamento social e adiar a reabertura . Decisão foi tomada após aumento do número de casos em Minas Gerais. Na próxima segunda-feira (29), apenas serviços essenciais abrirão, retomando a Fase 0. O prefeito chegou a informar que Fase 3 seria adiada .



O afrouxamento das medidas restritivas ao comércio se iniciou na cidade no dia 25 de maio. A retomada das atividades econômicas foi expandida no dia 8 de junho.

No entanto, a ação municipal aumentou a incidência da Covid-19 na capital mineira, além de aumentar número de óbitos e ocupação de leitos na rede pública. Com o recuo por parte do governo municipal, poderão funcionar na cidade apenas serviços de saúde, farmácias, supermercados, clínicas e laboratórios.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES), Belo Horizonte tem 4.977 pessoas infectadas pelo novo coronavírus e 109 óbitos.

"Quando fui alarmista, quando avisei que o bombardeio ia chegar, todos os aproveitadores de plantão usaram muito isso (contra mim). Então, quero avisá-los que o bombardeio chegou à nossa cidade e nós vamos tentar controlá-lo", afirmou Kalil.

"Eu, como prefeito, sentado aqui, peço desculpas a todos aqueles que respeitaram tanto este isolamento neste momento”, acrescentou.

Kalil pede ainda que a população deve “respeitar a ciência”, já que medidas baseadas em informações científicas “deram certo no mundo inteiro”. “Não há outro caminho. Estamos em descontrole? Não. Segundo fui informado pela equipe da Covid-19, não. Mas podemos chegar perto do colapso ou do descontrole", informou o prefeito.

    Veja Também

      Mostrar mais