Grupo Anonymous assumiu ato contra membros da família presidencial
Reprodução
Grupo Anonymous assumiu ato contra membros da família presidencial

Foi deflagrada na manhã desta sexta-feira (26) pela Polícia Federal a operação contra suspeitos de terem acessado e tornado público dados pessoais do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e sua família.

O acesso ilícito de dados pessoas de mais 200 mil servidores e autoridades estão entre as suspeitas da investigação. Outra suspeita é que essas informações tenham surgido a partir da invasão de sistemas de universidades federais, prefeituras e câmaras de vereadores municipais do país.

A Polícia Federal suspeita que o grupo responsável pelo crime informático também tenha atuado com a corrupção de menores, estelionato, fraudes bancárias e organização criminosa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários