Celso de Mello
Rosinei Coutinho/SCO/STF
Ministro Celso de Mello pediu parecer da PGR para acatar pedido da PF

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, pediu para que a Procuradoria-Geral da República se posicione para que ele possa decidir sobre um pedido da Polícia Federal para tomar o depoimento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no inquérito que apura uma suposta interferência política na PF.

O despacho, assinado pelo magistrado, que o relator do inquérito no Supremo, foi encaminhado à PGR e já está em mãos de Augusto Aras, procurador-geral da República.

O pedido pra ouvir Bolsonaro sobre a suposta interferência foi feito pela chefe do Serviço de Inquéritos da Diretoria de Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal, Christiane Corrêa Machado. Segundo ela, já é o momento de ouvir o presidente, haja vista o estágio avançado das investigações.

"Informo a Vossa Excelência que as investigações se encontram em estágio avançado, razão pela qual nos próximos dias torna-se necessária a oitiva do Senhor Jair Messias Bolsonaro", diz o documento assinado por Christiane.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários