guilherme
Ponte/Arquivo
Guilherme foi morto a tiros na Vila Clara, zona sul de São Paulo


A investigação sobre o assassinato do jovem Guilherme Silva Guedes, de 15 anos, no último domingo (14) na Zona Sul de São Paulo ganhou um novo capítulo. A Polícia Civil pediu, nesta quarta-feira (17), a prisão preventiva de um sargento da Polícia Militar , suspeito de ter participado do crime, informou o G1.

Saiba mais:

O militar, que não teve o nome divulgado, estaria detido na Corregedoria da PM, de acordo com informações dadas pelo delegado Marcelo Jacobucci, da Divisão de Homicídios do do DHPP (Departamento de Homicídios à Pessoa). Jacobucci também declarou que há provas contra o suspeito. 

Outro policial militar - um soldado - também é investigado . Uma tarja da PM com o nome "Paulo" foi encontrada na cena do crime. 

Ainda segundo o delegado, o sargento seria proprietário de uma empresa responsável pela segurança de um galpão próximo à casa de Guilherme. O adolescente pode ter sido confundido com alguém que invadiu o lugar.

    Veja Também

      Mostrar mais