Retomada de novos serviços está sendo estudada pelo governo de São Paulo
Eduarda Esteves/iG
Retomada de novos serviços está sendo estudada pelo governo de São Paulo

Em coletiva realizada nesta quarta-feira (17), o governo de São Paulo atualizou sobre as solicitações de setores que permanecem fechados nessa fase de flexibilização, como academias, eventos e salões de beleza. Segundo Carlos Carvalho, coordenador do Centro de contingência da Covid-19 em São Paulo, o protocolo apresentado pelos clubes para a volta aos gramados foi o mais bem detalhado, até o momento , e as demais solicitações estão sendo estudadas pelo comitê de saúde do Estado.

Veja também:

"Ocorreram algumas conversas anteriores, então a forma como foi apresentada e o protocolo de cuidado já estava mais bem delineado pelos profisionais do futebol e pelas equipes médicas que enviaram solicitações para o comitê de saúde", explicou.

Quanto aos demais setores que seguem impedidos de reabrir durante essa fase do Plano São Paulo , a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, afirmou que os modelos de retomada estão sendo estudados e aprofundados.

"Todos os setores têm trabalhado conosco nos últimos três meses com protocolos muito detalhados, com trabalhos da área técnica setorial e da saúde. O que teve de diferente neste caso (o do futebol paulista), foi a atribuição de um relator que pôde se aprofundar mais no estudo deste caso", disse.

Você viu?

A secretária afirmou que era o momento correto para a o retorno dos clubes e afirmou que a gestão está desenhando modelos para a volta de outros setores em um futuro próximo.

"Reconhecemos o esforço muito grande que os outros setores estão fazendo [...] Dada a nossa condição, temos que reinventar a nossa forma de trabalhar no comércio, em salões de beleza, em eventos, em academia, e eles estão apresentando esses protocolos com novos modelos, então estamos muito otimistas", continuou.

O governador João Doria ainda parabenizou o trabalho realizado pela Federação Paulista de Futebol, o que definiu como "um trabalho elogiável".

"Se outros setores de esporte puderem recorrer a profissionais médicos para ajudarem nesses protocolos, será contributivo", completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários