Prevista inicialmente para maio, a entrega dos respiradores comprados pela gestão João Doria (PSDB) pode ficar apenas para setembro, segundo carta de uma das fabricantes chinesas. 

Leia também: Pandemia de Covid-19 está desacelerando em São Paulo, diz secretário

Governador de São Paulo João Dória
Agência Brasil
Governador de São Paulo João Dória

Leia também: Covid-19: Brasil tem 1,3 mil mortos em 24h; total de óbitos é 32.548

Os equipamentos, pelos quais o governo já pagou R$ 242 milhões, são essenciais para a criação de novos leitos de UTI , principalmente, com o Estado batendo recorde de contágios e mortes pela Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-coV-2).

Leia também: “Já peguei 20 vezes este vírus”, declara Bolsonaro sobre Covid-19

Em resposta, a gestão Doria diz que notificou a empresa para o cumprimento do contrato e que “qualquer proposta que seja encaminhada pela empresa será analisada tecnicamente, de acordo com as necessidades do SUS de SP e com base no cenário epidemiológico do coronavírus no estado”. As informações são da Folha .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários