Mais um país segue a recomendação da OMS e proíbe a utilização da hidroxicloroquina no tratamento de pacientes de Covid-19
Reprodução/Twitter
Mais um país segue a recomendação da OMS e proíbe a utilização da hidroxicloroquina no tratamento de pacientes de Covid-19

A Agência de Medicina da Itália (AIFA) suspendeu a autorização de uso da hidroxicloroquina para tratar pacientes infectados pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2). O remédio, que agora é permitido apenas para testes clínicos, já havia sido proibido pelo governo francês.


"Seja em consultas ou no hospital, esta molécula não deve ser prescrita para pacientes afetados pela Covid-19", afirmou o ministério da Saúde, após decreto de proibição publicado no Diário Oficial.

A Bélgica também se manifestou contra o uso do fármaco, através da agência de medicina do país, que alertou contra a continuação do uso do remédio para o tratamento da doença, com a exceção de testes clínicos registrados em andamento. A agência também declarou que os testes que visam avaliar o medicamento devem levar em consideração os riscos em potencial.

Leia mais: Estado de São Paulo: entenda o plano de abertura

As ações de três dos países mais afetadospandemia seguem a decisão tomada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) na segunda-feira (25) de interromper a utilização do remédio por questões de segurança.

    Veja Também

      Mostrar mais